Educação Financeira

  • Você é um comprador compulsivo?

    compras1Segundo o dicionário, os comportamentos compulsivos são hábitos aprendidos e seguidos por alguma gratificação emocional, normalmente, um alívio de ansiedade ou angústia. São hábitos que se repetem inúmeras vezes num “piscar de olhos”.

    Nos dias de hoje, uma das compulsões mais modernas é aquela relacionada a compras. No mundo moderno, as pessoas têm mais opções de compra do que nunca, do mercadinho da esquina aos grandes shoppings. A tecnologia também torna mais fácil gastar, com lojas online e aplicativos que facilitam as compra em um clique.

    A cura para a febre por compras começa na identificação do problema e na construção de novos hábitos financeiros. Por conta do número crescente de compradores compulsivos, separei um teste da ABCNews (http://abcnews.go.com/blogs/lifestyle/2012/02/quiz-are-you-a-compulsive-shopper/)  para identificar se você é ou não afetado por essa síndrome.

  • Vida financeira conjugal: como combinar finanças e relacionamento

    casais.financasO sucesso financeiro de um casal é como um navio com dois motores, se eles não funcionam no mesmo ritmo, a embarcação afunda. O resultado de não trabalhar em equipe colocará os casais numa eterna batalha e nunca chegarão à vitória financeira.

    Problemas com dinheiro sempre é um tema tabu.  A maioria dos casais não se sentem confortáveis para falar de dinheiro. Este medo de conversar sobre o assunto deriva de como fomos criados. Se você está entre seus 30 ou 40 anos, seus pais, provavelmente, não trataram do tema profundamente com você. Você foi criado numa época em que não era educado falar de dinheiro.

    Se você é recém-casado ou já mora junto com seu parceiro, o planejamento financeiro em conjunto é algo que você pode começar hoje. Quando duas pessoas trabalham juntas para alcançar um objetivo, normalmente atinge duas vezes mais rápido do que o esperado.

    Você está casado ou morando junto com seu parceiro? Continue lendo para descobrir qual o melhor método para melhorar a gestão financeira em conjunto.

  • 5 maus hábitos financeiros que devem ser evitados.

    habitosSe a sua dívida do cartão de crédito está maior do que nunca ou você não consegue administrar o seu orçamento, é hora de mudar seus hábitos. Controlar seus gastos pode ajudar, mas isso é apenas um começo.

    Para evitar uma situação em que você se sente sempre quebrado, é necessário fugir das armadilhas comuns de gastos que podem coloca-lo no buraco economicamente.

    Se você é responsável pela gestão financeira da sua família e quer parar de viver de salário em salário, o primeiro passo para sair desse buraco é parar de repetir seus maus hábitos. Confira abaixo o que você pode evitar:

  • Investidor: descubra qual é o seu perfil

    duvidaOs filmes de Hollywood deixam os telespectadores hipnotizados com os ganhos de quem investe ou trabalha no mercado financeiro. As pessoas saem do cinema com a vontade de pegar suas economias e correr para entrar nesse universo. Mas, será que você tem um perfil de investidor de risco?

    Antes de começar a sua jornada financeira é importante entender a diferença entre poupança e investimento. Um investidor disciplinado pode encontra ótimos fundos para colocar seu dinheiro, mas ser incapaz de pagar suas contas. Há uma necessidade de equilíbrio entre essas duas bases de sucesso.

  • Morar com os pais: uma oportunidade de prosperidade financeira

    QAAAANRlf6MMq5AAvIWIqEJyzTEAEvAaRFlfY2UbR2giWZQvm6-SiS9hE6xZ9I9ubHPsIuwxaeWiWS6hCyofGc1c-40Am1T1UA_Z_rpfpORHCTqLKgq1M2WU6G7yNo ano passado, o Brasil encerrou o ano com a menor taxa de desemprego da última década. Apesar da boa notícia, os jovens ainda não têm segurança financeira para sair da casa dos pais.

    Muitos jovens, entre 25 e 35 anos, ainda vivem com os pais. Um estudo do IBGE mostra que o número de jovens que moram com os pais subiu 4%, de 20,5% para 24,3%, entre 2002 e 2012. Desses, 60% são homens.

    Embora ocorram mudanças no mercado de trabalho, as pessoas ainda são muito críticas quando o assunto é jovens adultos morando com os pais. Eles são vistos como preguiçosos ou desmotivados, mesmo quando trabalham. Mas, esta não é a situação real do jovem que é sustentado pelos pais.

  • Adolescentes e o dinheiro: saiba como acabar com a rebeldia financeira

    1-1251387458h9z2Mês passado, escrevi um post sobre como ensinar crianças a lidar com o dinheiro (clique aqui). As dicas básicas podem funcionar com as crianças, mas com os adolescentes as coisas complicam.

    Os adolescentes sempre estão em busca de uma graninha a mais para um presente de aniversário de um amigo, roupas da moda, a balada do final de semana, enfim, têm uma longa lista de gastos que serão bancados pelos seus pais.

    Se você está cansado de abrir sua carteira, pela enésima vez, para entregar aquele dinheiro suado ao seu filho, não custa nada ter uma conversa útil sobre gestão financeira.

  • Como vencer os inimigos do nosso dinheiro

    possibleInventar desculpas para uma compra sempre está na ponta da língua de quem quer justificar seus gastos sem culpa. Comprar algo que não se pode pagar pode se tornar uma rotina incessante e perigosa.

    Os consultores financeiros, ao falarem com seus clientes sobre dinheiro, encontram uma das maiores inimigas do dinheiro: as desculpas para não poupar. Cansamos de ouvir frases como: “bem, não foi tão caro” ou “a aposentadoria está muito longe ainda”.

    Essas justificativas acontecem porque as pessoas, normalmente, não estão dispostas a mudar de comportamento para atingir um objetivo financeiro.

  • Como gerar renda extra sem sair de casa

    trabalho-em-casa-e-renda-extraVocê está cansado de acabar o mês sem nenhum dinheiro no bolso ou está afim de poupar mais uma grana para planejar uma viagem? Muitas pessoas estão na mesma situação e precisam de uma renda extra, mas não tem tempo para assumir um segundo ou até mesmo um terceiro emprego.

    Dinheiro extra sempre é útil e as pessoas se voltam para todos os tipos de habilidade para ganhar uma renda extra como: culinária, aluguel de espaços, freelances etc. Veja como você pode também tirar proveito de suas habilidades com as dicas abaixo:

  • O alto custo de morar sozinho em São Paulo: como economizar?

    ap24_15Morar na cidade de São Paulo e ter uma vida ligeiramente confortável é caro. Por experiência própria, observo que é preciso gastar muito por pouco conforto na região central.

    Quando converso com pessoas que moram em cidades do interior, elas desacreditam nos preços de tudo que pagamos por aqui. Para curiosidade dos meus leitores, resolvi escrever esse post sobre quanto custa morar em São Paulo e como economizo na minha rotina em relação às contas e compras.

  • 10 passos para quem está com o orçamento apertado

    bolsoQuando uma pessoa está com o orçamento reduzido por conta do desemprego ou uma crise econômica, ela se pergunta: Como economizar se nem tenho dinheiro suficiente para pensar nisso?

    Sim, todos podem pensar em economizar independentemente da renda. Há dezenas de pequenas maneiras de reduzir suas despesas, o que pode resultar em grande economia de dinheiro. Claro, você precisa de disciplina, da compreensão e cooperação de toda sua família para controlar suas finanças.

    Selecionei algumas dicas importantes para quem quer economizar com um orçamento apertado, confira:

  • Mulheres e o dinheiro: o que você precisa saber

    beckybloomComo já disse em meu último post (clique aqui), as mulheres e os homens não têm a mesma relação com o dinheiro. As mulheres vivem mais, ganham menos e fazem pausas no trabalho para cuidar de crianças e idosos. Como resultados, as mulheres poupam menos e hesitam em assumir riscos quando se trata de investimento.

    Mas, efetivamente, qual a relação da mulher com o dinheiro? A partir da minha experiência, selecionei alguns tópicos para responder esta pergunta para vocês.

  • Educação financeira entre homens e mulheres: Quem vence?

    homensxmulheresNão é segredo para ninguém que o comportamento dos homens e das mulheres é diferente, inclusive quando o assunto é dinheiro. Em 2013, uma pesquisa, chamada “Visa’s International Barometer of Women’s Financial Literacy”, realizada com 25 mil participantes do sexo feminino e masculino, em 27 países confirma este ponto: homens e mulheres têm diferentes prioridades financeiras.

    O estudo aborda temas como: orçamento, poupança de emergência, conversa sobre o assunto com as crianças, percepção de habilidades financeiras dos jovens e a idade desejada para início de aulas formais de educação financeira.