Primeiro emprego: Como se organizar financeiramente?

trabalhoO primeiro emprego de um jovem é motivo de comemoração para toda a família porque marca uma fase de transição da dependência para independência financeira parcial ou total. O trabalho vem acompanhado de maiores responsabilidades, que os jovens, muitas vezes, não estão muito preocupados.

Se você está no começo de sua carreira, a ideia é usar seu dinheiro com sabedoria e não adquirir maus hábitos financeiros. Seus primeiros passos na carreira e em suas finanças podem ser cruciais para o caminho do sucesso. Não importa se o seu salário é baixo, o que importa é o planejamento financeiro correto.

Pensar em administrar seu dinheiro desde cedo pode ser chato e maçante, mas no futuro terá uma recompensa impagável. Há passos financeiros que considero essenciais para os jovens e você pode conferir abaixo:

1.    Viva dentro ou abaixo do seu orçamento

Elaborar um orçamento pode dar aquela “preguiça” para você que ainda que se considera jovem para isso, mas esta é a base ideal para a gestão do seu dinheiro.  Assim, mesmo antes de receber o seu primeiro salário, descubra quais são seus gastos mensais e anote todas as suas despesas necessárias. Inclua coisas como aluguel, alimentação, serviços públicos, telefone, internet e transporte etc. Se você mora com seus pais, veja o post que escrevi sobre o assunto (clique aqui).

Será que o seu salário cobrem todos esses custos? Se você acha que sobrará um dinheiro, não pense imediatamente num carro melhor, por exemplo. Dinheiro extra é a chave para sua segurança financeira, como indicarei nos passos abaixo.

2.    Faça um fundo de emergência

Em primeiro lugar, coloque o dinheiro extra em uma conta poupança ou faça um investimento de fácil acesso. O ideal é que você poupe dinheiro suficiente para cobrir suas despesas durante seis meses sem trabalho. Isso significa que se ficar desempregado conseguirá manter a tranquilidade e seu padrão de vida até se recolocar no mercado de trabalho.

3.    Não se prejudique com dívidas

Cartões de crédito podem ser uma conveniência ou uma maldição.  Tenha apenas um cartão de crédito e use quando for necessário. É muito mais fácil se afogar em dívidas com as facilidades oferecidas por este pequeno pedaço de plástico. Faça um compromisso de pagar em dinheiro quase tudo. E se usar seu cartão, pague as faturas integralmente, os juros deste meio de pagamento são os mais altos do mercado.

4.    Poupe para o presente e para o futuro

Poupar pode ser o ato de maior sacrifício para um trabalhador, mas a recompensa gera uma emoção ainda maior, especialmente quando está economizando para a realização de um sonho.

Então, elabore uma lista de sonhos. O que você quer comprar no curto prazo? Um novo celular? Uma viagem? Agora, pense em objetivos de longo prazo, tais como: a compra de uma casa.

Escreva no papel seus objetivos e coloque ao lado o valor em reais. Esta atitude te ajuda a planejar, descobrir prioridades e gastar sabiamente. Sua lista será um grande motivador para manter a poupança.

5.    Planeje a aposentadoria

Se você é um jovem e está no seu primeiro trabalho, o planejamento da aposentadoria pode parecer prematuro. Embora seja verdade que você tem 40 anos ou mais até se aposentar, não espere para economizar. Separe uma pequena quantidade do seu salário e direcione a essa poupança.

Outra ideia é verificar com seu empregador se ele oferece um plano de previdência privada, que também é uma boa forma de investimento em seu futuro.

Até o próximo post.

Fagner Nogueira Marques é sócio fundador da Nogueira Marques Consultores Associados e ministra palestras sobre educação financeira para empresas e atletas, principalmente, jogadores de futebol. É bacharel em Direito pela Faculdades Metropolitanas Unidas – FMU, advogado regularmente inscrito nos quadros da OAB/SP, bacharel em Ciências Econômicas pela Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado – FECAP. Possui a certificação da Anbid CPA-20 e também a certificação de Agente Autônomo de Investimentos, concedida pela ANCORD e extensão em Psicologia Econômica pela USP (Fipecafi).

Ex-jogador de futebol, economista e advogado. Fagner Marques trabalha como consultor financeiro pessoal, faz atendimentos presenciais e por Skype e ministra palestras de educação financeira para diversos públicos.

Deixe uma resposta