Retrospectiva financeira: Para onde foi o meu dinheiro?

Retrospectiva financeira: Para onde foi o meu dinheiro?

O início do ano é um ótimo momento para começar a traçar planos para atingir os objetivos que tanto almejamos. Pagar dívidas, mudar de emprego, começar uma faculdade, comprar uma casa, fazer uma viagem são desejos comuns da virada de ano, mas vocês já pensaram que todos de alguma forma mexem no seu bolso? É hora de começar a se organizar financeiramente para conquistar tudo isso. Antes de pensar nas metas financeiras deste ano, é necessário olhar mais um pouco para suas receitas e despesas no ano de 2015. Primeiro, é preciso identificar de onde vem e para onde vai o seu dinheiro.

O ideal é começar uma análise dos três últimos meses (caso não tenha nenhum controle, utilize o extrato bancário) e depois os gastos devem ser divididos em três grupos:

Gastos fixos;

Despesas com algum controle, por exemplo, vestuário, alimentação etc.

Despesas destinadas a formação de patrimônio.

Para não comprometer orçamento, todos os gastos devem ser lançados, inclusive compras parceladas para o ano de 2016. Como o Brasil passa por uma crise, o ideal é reproduzir os gastos de 2015 em 2016, com 10% a 15% de acréscimo. Caso o profissional seja autônomo, é importante utilizar os dados dos últimos 12 meses, pegar os três piores meses e basear-se nesta média.
Depois de construir um orçamento, compare suas receitas e despesas para certificar-se de que você gasta menos do que ganha. Se você achar que suas despesas excedem sua renda, será preciso fazer alguns ajustes no seu plano de orçamento. Não há segredo, neste caso você terá que gastar menos ou ganhar mais. Para manter-se dentro do seu orçamento, há algumas maneiras de tornar essa tarefa mais fácil:

  • Anotar seus gastos diários deve fazer parte da sua rotina durante alguns meses para entender o seu orçamento de forma detalhada;
  • É importante que você crie recompensas ocasionais em seu orçamento. O esforço de colocar as contas em ordem merece ser recompensado com aquela viagem ou aquelas compras que você deseja (lembre-se que isto está previsto no seu orçamento, não faça dívidas que não conseguirá pagar);
  • Avalie seu orçamento regularmente e faça alterações, se necessário;
  • Utilize planilhas de orçamentação ou aplicativos de smartphones, esta tarefa fica simples quando repetida algumas vezes,

Comece 2016 com a meta de ter suas finanças em equilíbrio, este será o primeiro passo para um futuro mais rico. Boa sorte!

Ex-jogador de futebol, economista e advogado. Fagner Marques trabalha como consultor financeiro pessoal, faz atendimentos presenciais e por Skype e ministra palestras de educação financeira para diversos públicos.

Posted in:

Deixe uma resposta